Sobre a RPC

A RPC
Rede Potiguar de Comunicação. Com 7 anos no ar, a RPC abrange a maior parte do norteriograndense e ainda com penetração em cidades de estados vizinhos. Nestes 7 anos de história, fomos construindo o caminho da melhor comunicação do interior do Estado. A RPC foi uma das primeiras emissoras a entrar na era digital, com a informatização dos equipamentos, se tornando a mais potente para levar nossa voz e a nossa mensagem.

A nossa programação combina vários ritmos, sucessos do momento, notícias, ações promocionais, ações externas, informações e serviços, para um público cada vez mais exigente de anunciantes e ouvintes. A nossa audiência é resultado de um empenho voltado para que o nosso cliente tenha a oportunidade de anunciar os seus produtos ou serviços com a certeza da fidelidade de milhares de ouvintes fazendo visível nosso diferencial no mercado.

Missão
Crescer junto aos nossos clientes focalizando a eficiência e eficácia na comunicação.

Visão
Ser referência no mercado Nacional de Radiodifusão, primando pela ética e profissionalismo na comunicação.

Abrangência: RN - PB - CE - PE
www.redepotiguar.com

Contato Rádio Centenário AM
A Rádio Centenário AM é uma integrante do Sistema RPC
Pedido de Música: ouvintecentenario@gmail.com


Breve Histórico da Rádio Centenário
Por Richarlles Alves com colaboração de Vonuvio Praxedes

ZYJ 602, Rádio Centenário, prefixo 1510 KHz, Caraúbas/RN.
A Rádio Centenário é a emissora mais ouvida no município de Caraúbas, situada a 290 km da Capital Natal, assim como também em alguns municípios vizinhos. A Centenário é um importante veículo de comunicação para a cidade, pois através dela os ouvintes, se divertem se alegram e o mais importante: reivindicam ações das autoridades competentes e denunciam o descaso para com a população. A Rádio é uma espécie de voz do povo caraubense, que por intermédio da mesma trata temas que diz respeito a toda população. 
A rádio Centenário de comunicação LTDA, teve suas edificações construídas no bairro alto da liberdade e o terreno foi uma doação, no ano de 1980, pelo então prefeito da cidade Dr. Ozael Fernandes Soares. O nome da emissora é uma homenagem ao centenário da cidade de Caraúbas (1868 - 1968). A rádio foi fundada por Elias Fernandes Neto e teve a sua primeira transmissão, ainda em forma de testes, no dia 14 de Setembro de 1982. Apesar de ser um importante veículo de comunicação do município, a mesma não tem sua história registrada de nenhuma forma, a não ser na memória de seus ouvintes. Essa falta de registro histórico pode acarretar o esquecimento da história por parte da população mais jovem do município que não tendo fontes para futuras consultas não saberão de parte da história da mídia local. Em Caraúbas é praticamente impossível se falar na história da Rádio Centenário sem citar a inesquecível trilha de encerramento do programa WILSON COMUNICA SHOW que ia ao ar todas às tardes apresentado por Wilson Guimarães. Às cinco da tarde O FORRÓ DO CORONÉ também marcou a vida de muita gente, o mesmo era apresentado pelo radialista Tadeu Benevides, mas que era conhecido como o Coroné Laranjeira, ou ainda o famoso programa RC Debates e o polêmico Lopes Vieira, além de nomes como Edílson Menezes, Chico Costa, Alexandre Henrique, Rivelino Câmara, Xavier Costa, Francileno Góis e muitos outros nomes que marcaram a história da comunicação caraubense.
Quando o assunto é programas de rádio que marcaram épocas no rádio caraubense pode-se citar aqui um grande número deles que já foram sucesso na respectiva emissora. Muitos caraubenses lembram do programa ACORDANDO O OESTE, que ia ao ar todas as manhãs de segunda a sábado, tocando música sertaneja e o forró que o homem do campo tanto gosta. As manhãs de domingos eram marcadas pelo programa CENTENÁRIO MENSAGENS E AVISOS. As transmissões esportivas dos jogos importantes tanto do campeonato municipal quanto da copa oeste (Campeonato que reunia diversas equipes do estado) que aconteciam no estádio Washington Câmara, transmissões que tinha como cronista esportivo o saudoso Edílson Menezes.
              Essas são lembranças de uma época em que o rádio era o principal meio de comunicação no município, encantava milhares de ouvintes que descobrindo a interação que o meio lhes proporcionava, participava de forma maciça da programação, centenas de cartas eram enviadas diariamente para a emissora, fosse para pedir músicas, fazer declarações de amor, ou para se declarar para o locutor que apresentava o programa.       
              O relato da ouvinte Damiana Abel mostra como a interação locutor/ouvinte era marcada pela proximidade.
“Era muito bom ouvir as nossas cartas sendo lidas na rádio, os locutores se mostravam bastante simpáticos, era muito comum entre as meninas ir até a emissora só para conhecer os locutores, muitas das minhas amigas se apaixonavam pelos comunicadores, era muito bom”.
Em 2003, surge a Rede Potiguar de Comunicação, a Rádio Centenário, passa a ser de Carlos Alberto de Souza Rosado, Betinho Rosado, foi à primeira do sistema. A RPC possui quatro rádios em quatro cidades diferentes, Rádio Tapuyo de Mossoró, Farol de Alexandria, Ivipanin de Areia Branca e a Centenário de Caraúbas, todas em Amplitude Modulada (AM). A rádio “mãe”, RPC Tapuyo, transmite o som pela internet e as outras rádios, retransmitem o som, interligando a primeira cadeia de rádios do interior potiguar. A Centenário é a única das rádios da rede que possui programação local, cerca de 10 horas diárias, de segunda a sábado. Se necessário o Plantão de Notícias interrompe a rede para a informação urgente. Com uma grade em formato mosaico a Centenário tem seus programas divididos nos seguintes horários: Programa Revista Centenário das 07h45min às 11h, Programa O Fato em Debate, do meio dia às 13h, Programa Tarde Total das 13h às 16h e o Onda Retro vai ao ar das 20h às 22h, momento em que a rádio encerra as transmissões do dia. 
Todos os domingos, a partir das 19h, a Centenário transmite direto da Paróquia de São Sebastião a Santa Missa dominical.
Elidio Reis e Silva, operador desde a inaugurarão e ainda na ativa, destaca que a época de maior audiência foi com a implantação do jornalismo na grade de programação com a criação do Programa RC Debate.
“Lembro-me, até hoje, uma crônica feita no inicio do RC Debate, escrita por Luciano Oliveira e lida por Chico Costa, onde citava a morte com suspeita de meningite de um jovem caraubense. O que me chamou bastante atenção foi o fato dos familiares copiarem esse texto e distribuírem na cidade como uma homenagem ao jovem falecido”.
O radialista Lopes Vieira, lembra que seu inicio no rádio foi cerca de seis meses depois da fundação da Centenário. Após fazer uma série de testes, Lopes, foi chamado para fazer o programa Mensagens e Avisos, aos domingos, que entrava no ar às onze horas da manhã e o encerramento era dado quando não havia mais nenhum aviso. Lopes hoje está fora do ar, porém antes de sua aposentadoria forçada das ondas do rádio, trabalhou na Liderança FM de Caraúbas e na rádio Vida de Martins por um curto espaço de tempo.
”Quando eu comecei, eu ia de carona com o então diretor, Fernandinho Praxedes. Teve um domingo que entrei no ‘Mensagens e Avisos’ às onze horas e como esse era um dos mais ouvidos e que dava mais lucro para a rádio eu saí da Centenário ia dá já sete horas da noite. Eu fiz todo tipo de programa na Centenário, até hoje as pessoas me reconhecem em qualquer comunidade rural que eu vá, as pessoas quando ouvem minha voz dizem: esse é Lopes Vieira”.
Com o passar dos anos muita coisa mudou e a mídia do rádio no Brasil também acompanhou tais mudanças, porém sua história foi um pouco abandonada, o que acabou por provocar sua perda ao longo dos anos.
Na cidade de Caraúbas também não foi diferente, com o passar do tempo à história da mídia local, para ser mais preciso da Rádio Centenário AM, não teve sua memória preservada, o que não deveria acontecer, pois o prestígio que a referida emissora dispõe junto à sociedade caraubense e região oeste continua sendo grande.