quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Plantão de Notícias 11h.

1.) Senado: Duque passa mal e vai ao serviço médico.

O presidente do Conselho de Ética do Senado, Paulo (PMDB-RJ), ficou por quase uma hora sendo atendido pelo serviço médico da Casa. Com 81 anos, o senador passou mal após a audiência em que foram mantidos os 12 arquivamentos por ele determinados – 11 dos quais contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP).

Ao deixar o ambulatório, e cercado por seguranças, jornalistas, cinegrafistas e fotógrafos, Duque deu ao Congresso em Foco a declaração que pôs fim às especulações. "Realmente, eu não comi nada hoje", disse o peemedebista, que fugiu da pergunta de um repórter do CQC, da Bandeirantes, que queria saber se o mal súbito foi decorrência de "consciência pesada" pela determinação dos arquivamentos.

Já em plenário, Duque recorreu ao bom-humor e disse que não comeu porque "estava duro".
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

2.) Médico acusado de estupros tem registro suspenso e continua preso em SP.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) decidiu afastar temporariamente o médico Roger Abdelmassih, preso na segunda (17), acusado de 56 estupros contra pacientes. Ele está impedido de exercer a profissão, cautelarmente, por tempo indeterminado.

Também nesta quarta (19), o desembargador José Raul Gavião de Almeida, da 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, negou liminar em habeas corpus ao médico, dono de uma das mais famosas clínicas de fertilidade do Brasil.

O advogado de Abdelmassih, José Luis de Oliveira Lima, informou que irá entrar com novo habeas corpus imediatamente no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e classificou a suspensão do registro como "equivocada". "O conselho não tinha suspenso as atividades antes. Isso só ocorre agora por causa desse sensacionalismo".
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

3.) Agripino indignado com postura do PT.

Pressionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Partido dos Trabalhadores foi decisivo para o arquivamento de todas as denúncias envolvendo o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). Todos os votos do PT no Conselho de Ética - Ideli Salvati, João Pedro e Delcídio Amaral - ignoraram as denúncias e a opinião pública e salvaram Sarney.

O senador José Agripino (RN) ficou indignado pela forma como o PT constrangeu os senadores da sua bancada a votar pelo arquivamento de todas as denúncias. Pela manhã, o presidente do PT, Ricardo Berzoini, emitiu nota em que instruiu seus representantes do partido no Senado a votarem pelo arquivamento e acusou a oposição de criar ambiente de confusão política na Casa. A nota foi lida, no Conselho de Ética, pelo senador João Pedro.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

4.) STJ: Band terá de indenizar Xuxa em R$ 4,1 milhões.

A apresentadora Xuxa Meneguel deverá receber indenização no valor de R$ 4,1 milhões por danos materiais e morais da Rádio e Televisão Bandeirantes Ltda, de acordo com o Superior Tribunal de Justiça (STJ), que manteve na terça, 18, a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). A Bandeirantes veiculou, em programa da emissora, fotos da apresentadora nua tiradas há mais de 20 anos para uma revista masculina.

O processo teve início com a veiculação das imagens no programa Atualíssima, no período da tarde, no dia 3 de março de 2008. Ao prestar depoimento na 48.ª Vara Cível do Rio de Janeiro, a apresentadora se mostrou indignada. "Fiz as fotos aos 18 anos, no início da carreira. Só fui me tornar apresentadora aos 20 anos. Se pudesse voltar atrás, eu não faria novamente, por dinheiro nenhum", afirmou. "De qualquer forma, eu fiz um trabalho para uma revista de adultos na época, não para ser exposto na televisão agora", acrescentou Xuxa.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
5.) Ceará-Mirim: Prefeito Peixoto exonera secretário municipal de Saúde.

O prefeito Antônio Peixoto exonerou nesta quarta-feira(19) o secretário de Saúde de Ceará-Mirim, Júnior Rêgo(Foto).

O motivo da exoneração foi a incapacidade do ex-secretário em melhorar a área de saúde de Ceará-Mirim.

Também foi exonerada a diretora do Hospital Percílio Alves, Maria de Lourdes(Lourdinha), além de outras pessoas que integravam a equipe de Júnior Rêgo.

O nome do atual secretário de Turismo, Fernando Lessa, está sendo cotado para assumir a Secretaria de Saúde de Ceará-Mirim.

O setor de saúde da terra dos belos vales verdes atravessa uma séria crise.

Até agora o prefeito Peixoto não conseguiu implementar melhorias no serviço de saúde oferecido aos cearamirinenses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário