terça-feira, 9 de março de 2010

Plantão de Notícias das 09h

Ministério Público agora mira em Joaquim Roriz

Depois da prisão do governador José Roberto Arruda e da renúncia do vice Paulo Octávio, está chegando a hora de o ex-governador Joaquim Roriz ser chamado para prestar contas à Justiça. Após dois anos de uma longa investigação, o Ministério Público conclui o texto de uma ação de improbidade contra o ex-governador Roriz. Ele é acusado de receber uma propina de R$2,2 milhões para facilitar um negócio de aproximadamente R$44 milhões para o empresário Nenê Constantino, dono da Gol Linhas Aéreas. O dinheiro teria sido pago a Roriz em troca da mudança de destinação de um terreno de 80 mil metros quadrados na extremidade sul de Brasília. Além da nova ação, Roriz também será arrastado para o centro das investigações da Operação Caixa de Pandora.
___________________________________________________

Carona em obra alheia

Em ritmo de campanha, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata à Presidência, inaugurou ontem, no Rio, o Hospital da Mulher Heloneida Stuart, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Em festa preparada pelo governador Sérgio Cabral e ao lado de cinco ministrose dezenas de deputados, prefeitos e vereadores, ela foi a personagem principal da apresentação de uma unidade de saúde orçada em R$40 milhões, mas sem ter sequer um centavo do governo federal, e que só será aberta ao público de fato em três semanas.
___________________________________________________

Conta de Fernando Sarney no exterior é descoberta

Informações enviadas ao governo brasileiro por autoridades chinesas confirmam que o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), manteria no exterior conta corrente não declarada à Receita Federal. A conta teria sido usada para receber remessa de US$1 milhão, segundo revelou reportagem publicada ontem pelo jornal "Folha de S. Paulo". O próprio empresário, de acordo com o jornal, seria o operador da conta, que está em nome de uma offshore sediada no Caribe. No começo de 2008, o dinheiro foi remetido para o HSBC em Nova York e, em seguida, depositado em favor da Prestige Cycle Parts & Accessories numa agência do banco em Qingdao (China).
_____________________________________________________

Ministra inaugura obra que não teve verba federal

Em ambiente similar ao de um comício, a ministra Dilma Rousseff participou ontem da inauguração de um hospital na Baixada Fluminense em que o governo federal não contribuiu com nenhum centavo. Diante de cerca de 1.500 pessoas, em discurso improvisado, ela conclamou a população a não "deixar que as coisas deem um passo e voltem para trás". "Está nas nossas mãos o futuro de nosso país", disse a ministra, candidata do PT à sucessão do presidente Lula.
______________________________________________________

Câmara paga R$ 390 mil extras no recesso

A Câmara voltou a pagar hora extra para servidores em janeiro, mês de férias dos deputados. Foram gastos R$ 393 mil com funcionários que teriam trabalhado além do horário de expediente no mês de recesso. A maioria dos servidores da Câmara cumpre jornada diária de sete horas. Ou seja, segundo a Casa, os funcionários trabalharam além dessa carga horária no período, mesmo sem atividade parlamentar. Segundo a assessoria de imprensa, R$ 390 mil foram pagos apenas a 273 servidores, o que corresponde a um valor médio de R$ 1.400 para cada um. No ano passado, a despesa com hora extra chegou a R$ 672 mil em janeiro. A justificativa foi a de que preparar a única sessão que elegeu presidente, vices e secretários gerou um grande volume de trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário