segunda-feira, 8 de março de 2010

Plantão de Notícias das 10h

Potencial hídrico desperdiçado no Oeste

3,5 bilhões de metros cúbicos de água doce armazenada em açudes e barragens da Região Oeste do Rio Grande do Norte, um grande potencial hídrico pouco aproveitado pela população da região, especificamente na agricultura irrigada. Para o reitor Josivan Barbosa, da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), falta ao Rio Grande do Norte o que está sendo feito no Ceará. Barbosa se refere ao aproveitamento da água da Barragem do Castanhão, que tem capacidade para armazenar 7,2 bilhões de metros cúbicos de água na região do Vale do Jaguaribe.
___________________________________________________

Mossoró lidera número de desmatamentos

Mossoró está entre os vinte municípios do Nordeste Brasileiro que mais desmataram a Caatinga entre os anos de 2002 e 2008. O resultado está no documento feito pelo Ministério do Meio Ambiente, no qual se denomina "Monitoramento dos Biomas Brasileiros - Caatinga". O mesmo texto identifica que o Rio Grande do Norte ocupa a 5ª posição de desmatamentos (1.142 KM² de caatinga devastada) entre os estados que compõem a região do bioma da Caatinga, na liderança estão a Bahia e o Ceará, com 4.527 e 4.132 Km², respectivamente.
__________________________________________________

Calazar deixa município em alerta

A situação da Leishmaniose em Mossoró não é das melhores. Os índices têm feito a cidade amargar um crescimento no número de incidência de casso nos últimos dez anos. Segundo dados do relatório do Programa Municipal de Controle da Doença, em 2000, por exemplo, foram diagnosticados 18 casos em humanos; já no ano passado, essa cifra saltou para 40. A cada ano, o número de infestação oscila, porém sempre mantendo uma média de 22 casos por ano. O problema se intensificou nos últimos três anos, isso porque já foram registradas Nove mortes neste período. Foram duas em 2007, cinco em 2008 e duas no ano passado.
___________________________________________________

Celular terá cobertura em todo o Estado

Pelo menos 49 municípios do Estado ainda não dispõem dos serviços das operadoras de celular, o que pode ser considerado um grande atraso. A disparidade deve ser amenizada até abril deste ano, quando o sinal do celular deve chegar pela primeira vez a essas cidades. A desigualdade é ainda mais discrepante quando se tem um grande impulso na tecnologia do setor.
___________________________________________________

Serviços domésticos perdem espaço no NE

A profissional de marketing e funcionária pública Lara Góis ficou conhecida entre os colegas quando o assunto é a procura por empregadas domésticas ou babá. Em um período de um ano ela estima que cerca de 19 empregadas já passaram pela sua casa. "Tá difícil encontrar uma pessoa como a gente espera, com compromisso, que a gente confie. Por isso vivo numa procura constante e intensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário