sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Plantão de Notícias das 11h


1. Governo traça plano para neutralizar CPI

Depois de fracassarem na tentativa de arquivar a CPI que investigará as contas do MST, líderes petistas na Câmara e no Senado irão agora discutir uma estratégia para que o andamento da comissão não respingue no governo em 2010.

Os petistas analisam duas opções: instalar logo a CPI para que ela termine antes do início da campanha ou postergar a escolha dos integrantes para que, em meio ao período eleitoral, a comissão fique esvaziada.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------

2. Lula quer elevar piso para tributação da poupança

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está decidido a enviar ao Congresso Nacional a proposta de tributação da caderneta de poupança e está disposto a alterar de R$ 50 mil para um valor maior - R$ 100 mil, por exemplo - o piso de depósitos novos a partir do qual incidiria Imposto de Renda (IR) a uma alíquota de 22,5%. Além disso, mostra reportagem publicada na edição desta sexta-feira do GLOBO, o presidente mantém ainda a estratégia de submeter à taxação apenas os novos depósitos.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------

3. PT quer MST para ajudar no programa de Dilma

O PT convidou o MST e outros movimentos sociais para discutir o governo Lula e colaborar com a campanha e o programa de governo de Dilma Rousseff (Casa Civil) em 2010.

O movimento, objeto de uma CPI no Congresso, é um dos principais convidados de um "colóquio" com o PT neste fim de semana em São Paulo.

João Paulo Rodrigues, um de seus principais líderes, dividirá amanhã uma mesa de debates com o chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, e o presidente da CUT, Artur Henrique. Dilma também estará no evento, em uma mesa separada.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------

4. Adams assume AGU hoje no lugar de Toffoli, que toma posse no STF

O novo advogado-geral da União, Luís Inácio Lucena Adams, 44, toma posse hoje em substituição a José Antonio Dias Toffoli, que assume, também hoje, vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal.

Ligado ao PT e com longa carreira no governo federal, Adams se tornou um dos auxiliares mais próximos do ministro Guido Mantega (Fazenda), com quem trabalhou desde o segundo ano do governo Lula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário