quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Plantão de Notícias das 09h


1. País tenta reaver dinheiro de "propinoduto"

O ministro da Justiça, Tarso Genro, negocia na Suíça a repatriação de valores entre US$ 20 milhões a US$ 30 milhões (entre R$ 34,5 milhões a R$ 51,8 milhões) que foram desviados no caso do "propinoduto", protagonizado por fiscais do Rio de Janeiro e que começou a ser investigado em 2002. Caso a negociação se efetive, esse será "o maior valor que o Brasil já obteve em fundos repatriados", afirmou Tarso ontem em Genebra. Em investigações sobre doleiros nos EUA, o governo conseguiu reaver US$ 1,8 milhão (R$ 3,1 milhões).
_____________________________________________________________________

2. PT e PMDB acertam "aliança heterodoxa"

Integrantes do PMDB e do PT se reuniram ontem e, diante das dificuldades em compor a chapa em alguns Estados, saíram do encontro falando em uma aliança "heterodoxa" em determinados locais. As situações de Minas Gerais, Rio e Bahia foram as mais discutidas. No terceiro Estado definiu-se que haverá dois candidatos: o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, do PMDB, e o atual governador, Jaques Wagner, do PT. Em casos desse tipo, ficou combinado o seguinte compromisso para a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), pré-candidata à Presidência: ou ela sobe nos dois palanques ou em nenhum deles.
_____________________________________________________________________

3. Para Lula, pobre tirou país da crise

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou ontem, no Rio, que foram os pobres que sustentaram, com consumo, a economia brasileira durante a crise financeira mundial. "Quem sustentou a economia brasileira durante a crise foi a capacidade de consumo dos pobres. As classes D e E do nordeste consumiram 5% a mais que as A e B do Sudeste." Em discurso para empresários e executivos durante a Convenção Mobilidade Sustentável na Renovação Urbana, ele pregou a aplicação de recursos governamentais em infraestrutura e saneamento de áreas carentes.
_____________________________________________________________________

4. Mais rigor contra crime organizado

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou ontem projeto de lei que tipifica o que é uma organização criminosa e estabelece novos instrumentos para seu combate. A proposta, que agora será submetida ao plenário, autoriza, por exemplo, a infiltração policial durante as investigações e regulamenta os casos de delação premiada, além de tentar harmonizar as ações das forças policiais e do Ministério Público. O texto ainda estabelece pena de três a dez anos de prisão para quem promover, constituir, financiar, cooperar, integrar ou favorecer, de forma direta ou interposta, qualquer tipo de organização criminosa.
______________________________________________________________________

5. Ministro nega objetivo eleitoral e se diz desrespeitado até 'no pinto'

Um dia depois de chamar de "um erro" o fato de o Ministério da Cultura ter produzido e imprimido um panfleto intitulado Vota Cultura, no qual estimula eleitores a apoiarem parlamentares que trabalham por políticas da pasta, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, atacou a imprensa e negou caráter eleitoral no material.

Nenhum comentário:

Postar um comentário