terça-feira, 22 de dezembro de 2009


Plantão de Notícias das 09h

Lula afaga PMDB e ironiza chapa puro-sangue tucana

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou ontem a eventual formação de uma chapa puro-sangue do PSDB para as eleições de 2010, com José Serra (SP) tendo Aécio Neves (MG) como vice, afagou o melindrado PMDB e disse que pode pedir a Ciro Gomes (PSB) para que desista de se lançar candidato a presidente. A desistência de Aécio da pré-candidatura ao Planalto, anunciada na semana passada, é vista com desconfiança pelo presidente, que também diz que não sabe "se daria certo" a dupla Serra-Aécio -temida pelos governistas como a mais perigosa para as pretensões de Dilma Rousseff (Casa Civil) de suceder o chefe. Em café da manhã com jornalistas no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), sede provisória do governo federal, Lula não falou mais em lista tríplice de peemedebistas para escolher o vice de Dilma. O presidente fez duras críticas ao PT paulista, dizendo que o partido precisa mudar sua política de alianças se quiser ganhar eleição no Estado.
__________________________________________________

Ciro pegou pau de arara errado, diz Mercadante

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) criou uma minicrise ontem entre os partidos aliados ao Palácio do Planalto. Numa entrevista veiculada pela Rádio Jornal, de Recife (PE), o petista sugeriu que o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) deva ficar fora da disputa presidencial, optando por concorrer ao governo de São Paulo. "Dizem que ele não é de São Paulo. Não. Ele nasceu em Pindamonhangaba [145 km a Nordeste de São Paulo], só que pegou o pau de arara na direção errada. Um monte de gente veio para São Paulo e ele foi para lá [Ceará]", afirmou.
______________________________________________________

Choque recebido na ditadura valeu a pena, diz Lula

Em um discurso para integrantes de organizações de defesa dos direitos humanos, o presidente Lula afirmou ontem que "valeram a pena" os choques sofridos por aqueles que lutaram contra a ditadura (1964-1985). Segundo ele, o fato de haver pessoas que foram torturadas é uma garantia para que a prática não volte a ocorrer. Ao participar da entrega do Prêmio Direitos Humanos 2009, o presidente, referindo-se a uma das premiadas, Inês Etienne Romeu, amiga e ex-companheira de resistência da ministra Dilma Rousseff, disse: "Minha querida Inês, eu só queria te dizer uma coisa: valeu a pena cada gesto que vocês fizeram. Cada choque que vocês tomaram, cada apertão que vocês tiveram, valeu a pena porque nós aprendemos".
____________________________________________________

Decreto de Lula cria área indígena com 50 mil km²

 Uma área de mais de 50 mil quilômetros quadrados -equivalente a 34 vezes o tamanho da cidade de São Paulo- foi confirmada como território indígena. O decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva que aumenta o volume de floresta protegida no país será publicado na edição de hoje do "Diário Oficial" da União. A maior das nove terras indígenas homologadas ontem é a Trombetas Mapuera, no Estado do Amazonas. Mede quase 40 mil quilômetros quadrados, mais do que o dobro da área da reserva Raposa Serra do Sol, em Roraima, objeto de disputa no STF (Supremo Tribunal Federal) neste ano.
_________________________________________________

Com Arruda abatido pelo mensalão, Roriz ganha no DF

Na primeira pesquisa Datafolha depois do escândalo do mensalão que atingiu o governo de José Roberto Arruda (sem partido), o ex-governador Joaquim Roriz (PSC) venceria a disputa ao governo do Distrito Federal no primeiro turno, se a eleição fosse hoje. Em todos os seis cenários testados pelo levantamento, realizado entre os dias 14 e 18 deste mês, Roriz é o preferido de 44% a 48% dos eleitores. Para vencer no primeiro turno é necessário obter mais de 50% dos votos válidos -aqueles dados aos candidatos, excluindo brancos e nulos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário