terça-feira, 22 de dezembro de 2009


Plantão de Notícias das 10h

DEM pressiona vice a deixar comando de sigla no DF

Até então blindado para servir como opção para a disputa da sucessão de José Roberto Arruda (sem partido), o vice-governador foi pressionado pela cúpula do DEM a deixar a presidência regional da sigla no DF. O anúncio oficial deverá ser feito entre hoje e amanhã. A pressão a Paulo Octávio aumentou após novas revelações do inquérito que apura esquema de distribuição de propina no DF.
_____________________________________________________


No Ceará, Cid Gomes lidera em todos os cenários; Tasso é o 2º

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), lidera todos os cenários da mais recente pesquisa Datafolha sobre a sucessão estadual e tem vantagem superior a 20 pontos percentuais em relação ao nome que chega mais perto de sua marca, o tucano Tasso Jereissati. Nos quatro cenários pesquisados pelo instituto, Cid tem marcas que vão de 44% a 53% das intenções de voto. O pior resultado do governador é atingido quando também foram apresentados como candidatos o senador Tasso Jereissati (que chega a 23%) e a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), que fica com 8%. Renato Roseno (PSOL) tem 5%, 14% não sabem em quem irão votar e 6% pretendem votar em branco ou nulo.
____________________________________________________

STJ suspende condenação e processo contra Daniel Dantas

O ministro da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Arnaldo Esteves Lima, decidiu suspender todas as ações da Operação Satiagraha, investigação deflagrada pela Polícia Federal em julho de 2008 para apurar crimes financeiros que teriam sido cometidos por uma quadrilha supostamente comandada pelo presidente do Banco Opportunity, Daniel Dantas. Com a medida, está suspensa até mesmo a ação penal que resultou na condenação de Dantas a dez anos de prisão por corrupção ativa e a multa de R$ 12 milhões que o banqueiro estava obrigado a pagar por “danos à sociedade”, por ter tentado subornar policiais da PF.
________________________________________________

Lula minimiza chapa Serra-Aécio

Embalado pelos bons resultados da economia e pela alta popularidade, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva encerra o ano otimista em relação às eleições de 2010, minimizando o poder de voto de uma eventual chapa puro-sangue do PSDB, com os governadores José Serra e Aécio Neves, e apostando na sua candidata à Presidência, Dilma Rousseff. No já tradicional café da manhã de fim de ano com jornalistas que fazem a cobertura diária da Presidência — e no qual a conversa com o presidente não pode ser gravada —, Lula recorreu de novo ao futebol para explicar por que não teme enfrentar a dupla Serra e Aécio. Afirmou que um time com “dois Tostões” não teria necessariamente resultados positivos — referindo-se ao craque da Seleção Brasileira e do Cruzeiro, nas décadas de 60 e 70.
___________________________________________________

'Quando um jogador é bom, dá para duplicar'

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), discordou do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e disse que é possível, sim, escalar dois grandes craques no mesmo time. Ao ser perguntado sobre a frase de Lula, que minimizou a possibilidade de uma chapa com Serra e o também tucano Aécio Neves para disputar a Presidência, Serra disse: — Quando um jogador é muito bom, dá para duplicar. Encontra-se um jeito de se arrumar no campo. Serra negou que estivesse falando sobre política ou sobre uma chapa puro-sangue com Aécio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário