sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Plantão de Notícias das 09h

DF gastava mais em informática que SP

Apontadas pelo denunciante Durval Barbosa como as principais fontes de recursos do mensalão do DEM, as despesas com informática e publicidade do governo do Distrito Federal são maiores que as feitas pelo governo do Estado de São Paulo. Tanto em números absolutos como relativos à receita total, o DF gastou mais com empresas de informática que São Paulo de 2007 a 2009. Nesse período, o governo de José Roberto Arruda empenhou R$ 978,3 milhões, o equivalente a 3,10% da receita, contra R$ 716,7 milhões, 0,21% da arrecadação paulista. Diferença de 1.300%.
____________________________________________________________

Arruda perde no TSE e deixa o DEM antes de ser expulso

Um dia antes da reunião que provavelmente decidiria por sua expulsão do partido e minutos após ver naufragar na Justiça seu recurso para evitá-la, o governador José Roberto Arruda (DF) anunciou ontem sua desfiliação do DEM. A medida, que sepulta suas chances de tentar a reeleição em 2010, acontece 13 dias após a revelação da existência de um mensalão do DEM no DF. Gravado em vídeo recebendo um maço de notas e, em conversas telefônicas, discutindo uma suposta distribuição de dinheiro a aliados, Arruda se concentrará agora na tentativa de se manter no cargo até o final do seu mandato, o que inclui a estratégia de tentar arrastar até o recesso o andamento da CPI e dos três pedidos de impeachment abertos contra ele na Câmara Legislativa do DF.
_________________________________________________________________

Câmara eleva salários de seus funcionários

Em uma votação que durou menos de três minutos no final da noite de anteontem, a Câmara aprovou reajuste para seus funcionários, elevando em cerca de R$ 400 milhões os gastos anuais com a folha de pagamento da Casa, que hoje é de R$ 2,6 bilhões (o que inclui pessoal e encargos). O reajuste médio para os funcionários efetivos será de 15%, mais adicional de gratificações. Para os servidores com cargos de natureza especial (indicações políticas), o aumento será de 33%, em média. Os funcionários da Câmara não tinham reajuste desde janeiro de 2006, sendo que o índice de inflação do período foi de 17% (IPCA).
___________________________________________________________

No Maranhão, Lula defende aliança com quem tem voto

No momento em que correntes do PT se digladiam em alguns Estados diante da resistência de alas do partido à aliança nacional com o PMDB e seu impacto regional, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou sua passagem ontem pelo Maranhão, reduto dos Sarney, para reiterar a importância do pacto com os peemedebistas e pregou a necessidade de pragmatismo político. "Tem que conversar com quem tem voto. Não se trata de ter amigos ou não ter amigos. Não se trata de ter afinidade ideológica ou não ter afinidade ideológica. Se trata do pragmatismo da governança", disse em entrevista às rádios Mirante (do grupo Sarney) e Educativa. Lula se referia à necessidade de alianças para ter maioria no Congresso.
_______________________________________________________________

Na TV, PT faz ataque aberto à gestão FHC

Em programa no horário eleitoral gratuito de TV exibido ontem, o PT escancarou a polarização com o PSDB ao comparar, em tom de ataque, os governos Lula e Fernando Henrique Cardoso. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi o âncora da propaganda, que, ao contrário do esperado, teve uma participação secundária da ministra-candidata Dilma Rousseff.

Foi o último programa partidário de 20 minutos do partido neste ano. Ele era considerado fundamental para tornar Dilma mais conhecida, associá-la a Lula e tentar reduzir a diferença entre ela e o tucano José Serra, líder nas pesquisas eleitorais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário