quinta-feira, 7 de janeiro de 2010


Plantão de Notícias das 09h

Farra sem escalas

A vida é uma festa quando se trata da rotina dos senadores. A liberação do uso do saldo da cota aérea acumulada vai proporcionar uma verdadeira farra aos parlamentares neste ano de eleição. Há uma sobra de quase R$ 2 milhões que não foi usada em 2009 e pode ser despejada agora. Com esse valor, cada um dos 81 senadores poderá comprar 14 viagens ida e volta de Porto Alegre a Macapá, atravessando o país num percurso que dura cerca de 8 horas. Os senadores têm direito a uma verba aérea que corresponde a cinco trechos para ir da capital do estado de origem a Brasília e voltar. Por ano, são 60 bilhetes.
__________________________________________________

Até Dilma vira moeda de troca

Depois de passar 2009 convivendo com liberação de recursos a conta-gotas, a base aliada do governo espera que, em ano eleitoral, a boa vontade do Executivo aumente em relação ao pagamento das emendas parlamentares. A pressão já começou e tem prazo para chegar ao ápice: o mês de junho. É a data-limite para a contratação de obras públicas com emendas por causa das restrições impostas pela legislação eleitoral. E, para levar dinheiro aos seus estados, os parlamentares vão lançar mão de todo o poder de fogo que tiverem. Falam, inclusive, em condicionar a liberação dos recursos ao apoio à candidata do PT à sucessão presidencial, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.
______________________________________________________

Caserna reage no Congresso

O início de crise no governo em função da criação da Comissão Nacional da Verdade vai parar no Congresso. Na primeira semana de fevereiro, a Frente Parlamentar de Defesa Nacional vai convocar, em três audiências seguidas, os ministros da Defesa, Nelson Jobim, da Justiça, Tarso Genro, e Paulo Vannuchi, da Secretaria Especial dos Direitos Humanos. A ideia é que eles expliquem as divergências entre as três pastas, causadas pela intenção de alterar a Lei da Anistia. A comissão abre a possibilidade de que casos de repressão durante a ditadura sejam investigados e seus autores, processados, medida que não agrada aos militares.
____________________________________________________

Sem privacidade, Lula decide viajar para o Guarujá

O presidente Lula chegou ontem à tarde à base militar do Forte dos Andradas, ao lado da Praia do Tombo, no Guarujá (SP), onde deverá terminar seu período de férias. Procurando um local mais reservado, depois de ser fotografado carregando uma caixa de isopor na cabeça na Praia de Inema, na Bahia, Lula chegou de helicóptero sem ser visto, frustrando curiosos que esperavam no local. Oficialmente, a assessoria da Presidência informa apenas que Lula viajou da Bahia para São Paulo, mas sabe-se que ele está no Forte dos Andradas com dona Marisa Letícia e outros parentes. Como ele está em férias, não deverá receber visitas.
__________________________________________________________

Brasil regulariza situação de mais de 41 mil imigrantes clandestinos

Nos últimos seis meses, 41.816 estrangeiros que viviam no Brasil de forma clandestina tiveram a situação regularizada. O número foi divulgado ontem como resultado da anistia concedida pelo Ministério da Justiça. A expectativa é que o número definitivo ultrapasse 43 mil. A maioria é boliviana e mora em São Paulo. Por lei, o estrangeiro pode adquirir visto de permanência no Brasil se for casado com um nativo, tiver tido um filho no país ou se tiver contrato de trabalho que permita a regularização. Mas o governo federal optou por anistiar mesmo quem não cumpre os requisitos. Para o secretário-executivo do Ministério da Justiça, Luiz Paulo Barreto, a atitude mostra à comunidade internacional que imigração no Brasil é um assunto de direitos humanos, não criminal. Ele espera que isso mude o tratamento dado a brasileiros que moram no exterior de forma ilegal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário