quinta-feira, 21 de janeiro de 2010


Plantão de Notícias das 09h

Sérgio Guerra eleva o tom e diz que Dilma é mentirosa e dissimulada

Se a intenção era polemizar com o PSDB, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) conseguiu. Seu discurso de terça-feira em Minas, dizendo que, se o PSDB chegar ao governo acabará com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), continuou rendendo ontem uma batalha de notas entre as direções do PT e do PSDB. Fora do ar no dia do ataque, ontem o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), voltou à cena, saiu da defensiva e partiu para um duro ataque à pré-candidata do PT, a quem chamou de mentirosa. Guerra a acusou de ter fraudado o currículo, de ser dissimulada e de ter se escondido durante o apagão.
______________________________________________________
 
Escolha do vice faz PMDB antecipar a convenção
 
Poucas horas depois de ser avisada de que o presidente Lula não tem pressa em definir o nome do candidato a vice na chapa da ministra Dilma Roussef à Presidência da República, a cúpula do PMDB, reunida em um jantar, decidiu antecipar para 6 de fevereiro a convenção do partido que aconteceria em março, para reeleger o deputado Michel Temer(SP) como presidente da legenda. Trata-se de uma reação ofensiva dos aliados de Temer à preferência que o presidente Lula vem dando nos últimos dias ao nome do ministro mineiro Hélio Costa (Comunicações), também do PMDB, para vice de Dilma. Lula alega que Costa daria maior contribuição à campanha de Dilma por ser de Minas, segundo maior colégio eleitoral do país — especialmente agora que o governador Aécio Neves declarou que vai se empenhar para dar vitória ao colega José Serra no estado.
________________________________________________
 
Justiça aperta o cerco
 
O juiz Vinicius Santos Silva, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, proibiu ontem os oito deputados distritais e dois suplentes que aparecem em vídeos recebendo pacotes de dinheiro — ou são citados no inquérito que investiga o suposto esquema de pagamento de propinas no governo do DF — de votar ou participar de qualquer atividade na Câmara Legislativa vinculada ao processo de impeachment do governador José Roberto Arruda (ex-DEM). O juiz determinou ainda a convocação de distritais suplentes para substituir os titulares exclusivamente no que diz respeito ao impeachment. O juiz avisou que são nulos os atos da Câmara referentes ao chamado mensalão do DEM que tenham tido a participação desses dez deputados distritais.
_________________________________________________
 
Outras conferências propõem controle da mídia
 
O relatório preliminar da 2ª Conferência Nacional de Cultura não é o único a defender o controle social e o monitoramento dos meios de comunicação. Em outras conferências nacionais realizadas nos últimos meses, foram aprovadas propostas que atingem a mídia. Há de tudo: movimentos sociais reivindicam canais de rádio e TV exclusivos; pedem maior espaço para negros, índios, mulheres e homossexuais nos programas; e defendem criação de comitês para fiscalizar possíveis abusos da mídia que violem direitos humanos.
_________________________________________________
 
Novo terremoto dificulta ações de socorro no Haiti
 
Um novo terremoto de 5,9 graus na escala Richter e com epicentro a 59 quilômetros a sudoeste do centro de Porto Príncipe — na região da cidade de Petit Goave — voltou a assustar ontem os haitianos e os integrantes das equipes estrangeiras que trabalham nas missões de resgate na capital. Apesar de ter deixado nervosos os moradores de Porto Príncipe, onde derrubou casas já abaladas estruturalmente, o tremor foi sentido em especial no interior, em pequenas cidades como Grand Goave e Léogane, esta última a que teve mais construções afetadas pelo devastador sismo da semana passada, de 7 graus, que matou cerca de 200 mil pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário