sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Plantão de Notícias das 11h

Câmara também abusa das horas extras

A Câmara dos Deputados bateu dois recordes em 2009. Votou mais proposições em plenário desde o começo da década e superou o Senado na farra das horas extras. Entre 2008 e o ano passado, a Casa aumentou em mais R$ 20 milhões os gastos com o pagamento de horas extras a servidores efetivos e funcionários comissionados. Em 2008, foram pagos R$ 36,6 milhões com o adicional. Em 2009, pulou para R$ 56,7 milhões — um aumento de 54,75% no período. Desde 2003 a Câmara já bancou R$ 391 milhões com serviços extraordinários. Não bastasse o aumento, a Câmara tentou maquiar os astronômicos valores. No final da tarde de ontem, apresentou um balanço das horas extras restritas ao plenário.
________________________________________________________

Ex-tucano à frente do diálogo com oposição

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, buscou reforço no ninho tucano para distensionar as relações do Planalto no Congresso, especialmente com a oposição, para enfrentar este ano eleitoral. O ex-deputado federal Inaldo Leitão, que já foi filiado ao PSDB e compõe a linha de frente do governador cassado da Paraíba, Cássio Cunha Lima, também tucano, assumirá o importante cargo de assessor especial da Subsecretaria de Assuntos Parlamentares do ministério. Entre outras atribuições, o cargo de Inaldo cuida também da liberação de emendas parlamentares. Inaldo é tão próximo de Cunha Lima que chegou a comandar o escritório do governo da Paraíba em Brasília na época em que o tucano foi governador.
_____________________________________________________

Arruda diz que perdoou para ser perdoado

O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM), disse ontem que perdoa a quem o critica por causa do mensalão do DEM de Brasília. Em discurso durante a posse de diretores de escolas públicas, na sede administrativa do governo, na cidadesatélite de Taguatinga, Arruda pediu que o deixem trabalhar para que possa concluir, segundo ele, 2.034 obras em andamento.


— Quero dizer a vocês, de coração mesmo, que eu já perdoei a todos os que me agrediram. Eu perdoo a cada dia aos que me insultam, eu entendo as suas indignações pela força das imagens. E sabe por que eu perdoei? Porque só assim eu posso também pedir perdão dos meus pecados.
___________________________________________________

Aécio eleva despesa com servidores

O governo de Minas terá um gasto mensal de R$ 38 milhões a partir de julho com a regulamentação do posicionamento de tempo de serviço de 169,5 mil servidores efetivos ativos e inativos do Executivo estadual. O governador Aécio Neves (PSDB) assinou no dia 31 de dezembro decreto que atende a uma reivindicação antiga do funcionalismo público. O critério de tempo de serviço não foi utilizado para posicionamento dos servidores quando foram implementadas as novas estruturas de carreiras do Executivo, em 2005. Na época, foi considerado somente o valor do vencimento básico e a escolaridade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário