terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Plantão de Notícias das 10h

Com atuação paroquial, bancada do Rio aprova apenas uma emenda e 27 projetos

O volume de faltas da deputada federal Marina Magessi (PPSRJ) é um dos traços do perfil de uma bancada paroquial e com atuação discreta no Congresso. Os deputados federais fluminenses ganharam destaque incomum no ano de 2009 ao se unirem pela primeira vez em torno de um tema: o debate sobre os royalties do pré-sal. Na defesa dos interesses do estado, a bancada atuou para manter os royalties fluminenses, durante as discussões do novo marco regulatório do setor. Mas apesar do barulho, levantamento feito pelo GLOBO com informações disponibilizadas pela Câmara dos Deputados mostra uma participação periférica dos 46 deputados federais e três senadores eleitos pelo Rio.
___________________________________________________

Royalties crescem 14% para o RN em janeiro

O valor que o Rio Grande do Norte recebeu em royalties pelas atividades de produção e exploração de petróleo e gás cresceu 14,79% em janeiro deste ano, na comparação com o mesmo período de 2009. O resultado interrompe a trajetória de queda que o estado experimentou ao longo do ano passado e faz parte do mais recente balanço divulgado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
____________________________________________________

Prefeitura distribuiu mil litros de leite/dia

A Prefeitura de Pau dos Ferros, através da Secretaria Municipal da Juventude, Habitação e Ação Social, mantém o Programa "Vaca Mecânica". Um projeto que beneficia a camada mais carente da população de Pau dos Ferros, com a distribuição diária de leite de soja, como forma de complementação nutricional. Cerca de mil litros de leite à base de soja são distribuídos diariamente de forma direta e gratuita à população.
______________________________________________________

Governo publica vetos

O Governo do Estado publica hoje os vetos parciais ao projeto de lei n.º 150/09, que estima a receita e fixa a despesa do Rio Grande do Norte – o Orçamento Geral do Estado (OGE). A revisão e aprimoramento do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos servidores da Saúde – que daria à categoria um incremento de R$ 40 milhões – foi vetada pela governadora Wilma de Faria sob o argumento de que é um “volume de recursos bastante superior ao necessários para a consecução dos objetivos, sobretudo porque tal acréscimo ocorreu em detrimento de verbas reservadas a atividades governamentais prioritárias”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário