quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Plantão de Notícias das 10h

França baixa preço e Brasil compra caça

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro Nelson Jobim (Defesa) bateram o martelo a favor do caça francês Rafale. A decisão foi tomada depois que a fabricante, Dassault, reduziu de US$ 8,2 bilhões (R$ 15,1 bilhões) para US$ 6,2 bilhões (R$ 11,4 bilhões) o preço final do pacote de 36 aviões para a Força Aérea Brasileira. Mesmo com a redução, os caças franceses têm preço muito superior ao dos concorrentes. Conforme a Folha apurou, a proposta do modelo Gripen NG, da sueca Saab, foi de US$ 4,5 bilhões, e a dos F-18 Super Hornet, da norte-americana Boeing, de US$ 5,7 bilhões. Além do custo do pacote, que inclui avião, armas, logística e custo de transferência tecnológica, a Dassault estimou que a manutenção dos aviões por 30 anos custará US$ 4 bilhões.
_______________________________________________________

Dilma diz querer Ciro em seu palanque

A ministra Dilma Roussef (Casa Civil), provável candidata petista à Presidência, afirmou "admirar" Ciro Gomes (PSB) e que gostaria de dividir o palanque com ele este ano. Porém disse que respeitará a decisão dele sobre a candidatura. A petista não quis comentar a última pesquisa CNT/Sensus, em que se aproxima mais do governador José Serra (PSDB) nas intenções de voto com a presença de Ciro na disputa.
________________________________________________________

Em carta, vice pede voto a criança de 5 anos em MT

Pré-candidato ao governo de Mato Grosso em 2010, o vice-governador Silval Barbosa (PMDB) enviou até a crianças de cinco anos de idade cartas personalizadas pedindo que elas "levem um papo" com os pais e falem "sem medo" que "o Silval Barbosa é legal". A mala direta vem sendo distribuída desde o final do ano passado e também mira os adultos. Cópias das cartas foram encaminhadas como denúncia ao Ministério Público Federal, que entrou com uma representação contra o vice no Tribunal Regional Eleitoral por propaganda eleitoral extemporânea.
__________________________________________________________

Governo vai gastar R$ 1 bi para fazer novas cédulas

Novas cédulas do real começarão a circular a partir de maio, na primeira mudança desde a sua criação, em 1994. A troca será escalonada, sendo estendida até 2012, e começará este ano com as notas de maior valor: R$ 100 e R$ 50. Conforme antecipou o GLOBO no último dia 24, as novas cédulas terão tamanhos diferenciados e trarão elementos de segurança com tecnologias mais avançadas e faixas holográficas. Atualmente, a produção de cédulas para reposição custa R$ 300 milhões por ano. Segundo o chefe do departamento do Meio Circulante do BC, João Sidney de Figueiredo Filho, as novas notas elevarão este custo a cerca de R$ 380 milhões, entre 25% e 28% mais, o que, nos três anos em que a troca será feita somará cerca de R$ 1,1 bilhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário