quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Plantão de Notícias das 11h

Uma enxurrada de notícias ruins em São Paulo

O ano começou com uma enxurrada de notícias ruins para os governantes de São Paulo. O período de chuvas, que ontem completou 43 dias sem trégua, e o aumento dos índices de criminalidade no estado fizeram o prefeito da capital, Gilberto Kassab, e o governador, José Serra (PSDB), viverem um verdadeiro inferno astral, que pode complicar as pretensões políticas de ambos. O tucano ainda viu a ministra Dilma Rousseff (PT) crescer e ameaçar sua liderança num dos cenários da pesquisa CNT/Sensus para a Presidência, divulgada segundafeira. O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, atribuiu esse cenário ao desgaste sofrido por Serra devido às chuvas.
_________________________________________________

Ciro insiste na candidatura, critica Lula e petistas

O deputado e ex-ministro Ciro Gomes (PSB-CE) reforçou ontem sua estratégia de enfrentar o governo, o PT e o até o presidente Lula. Ciro deixou claro que a única forma de seu nome sair da disputa presidencial será por decisão do PSB. Em entrevista, no cafezinho do plenário da Câmara, o deputado enfatizou, várias vezes, sua divergência com a estratégia de Lula de ter uma única candidatura da base governista. Enquanto falava com os jornalistas foi abordado pelo deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), que pediu para ele não brigar com Lula. O cearense foi direto com o colega: — Ele (Luiz Sergio) acha que discordar do Lula é brigar. Concordar com tudo não é ser amigo. O Lula está errado.
__________________________________________________

Deputados festeiros na ressaca

Os deputados voltaram das férias dispostos a promover uma rebelião por causa das mudanças nas regras para a liberação de emendas parlamentares destinadas à promoção de eventos de “divulgação do turismo interno”, um guarda-chuvas que abriga desde shows de artistas famosos a todo o tipo de festas ou de feiras que possam ser caracterizadas como tal dentro do orçamento do Ministério do Turismo. Muitos ficaram irritadíssimos com o fato de o governo engessar o setor depois que o Orçamento já estava aprovado.
______________________________________________________

Gay no quartel, só em segredo

Indicado para uma cadeira no Superior Tribunal Militar (STM), o general Raymundo Nonato de Cerqueira Filho disse ontem que as Forças Armadas não devem aceitar a presença de gays e sugeriu que eles procurem outras atividades, longe dos quartéis. Ele afirmou que a tropa se recusaria a acatar ordens de um homossexual. As declarações foram dadas na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, que aprovou sua nomeação para o STM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário