terça-feira, 16 de março de 2010

Plantão de Notícias das 09h

Cooperativa pagou adesivos de Lula em 2002

O comerciante Marcelo Luis Straface, de São Paulo, declarou ao Ministério Público que uma secretária de Luís Eduardo Saeger Malheiro o indagou, em 2002, "se conhecia alguma gráfica que pudesse confeccionar adesivos para a campanha presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva". Malheiro era presidente da Bancoop e morreu em um acidente de automóvel. Straface disse ter apresentado um empresário "amigo" à Bancoop. Foi combinada uma encomenda de 10 mil adesivos para a campanha de Lula.
______________________________________________________

Governador interino do DF nomeia 63 por dia

Em 13 dias de trabalho, o governador interino do Distrito Federal, Wilson Lima (PR), fez 823 nomeações de cargos comissionados. São, em média, 63 contratações sem concurso por dia, mais de duas por hora. Ontem, ele promoveu uma dança das cadeiras na Polícia Civil, trocando o comando de 30 delegacias. O governador já preencheu nas últimas duas semanas 10% da cota de servidores de confiança mantidos no governo de José Roberto Arruda (sem partido) antes da crise. Para conseguir acomodar os mais de 800 recém-nomeados em funções de chefia, assessoramento e direção, ele teve de dispensar antigos funcionários e criar pelo menos 60 cargo.
___________________________________________________

Lula quer ministro para abrir "canal de diálogo" com a mídia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva busca um nome para ocupar o Ministério das Comunicações que possa estabelecer um "canal de diálogo" com os donos e diretores de empresas de comunicação. O ministério ficará vago em abril com a saída do cargo de Hélio Costa (PMDB-MG) para disputar o governo mineiro. Segundo um auxiliar de Lula, ele tem se queixado do que classifica de "atitude agressiva" de alguns setores da mídia e avalia nomear um ministro das Comunicações com "capacidade de interlocução" com a mídia.
___________________________________________________

PF suspeita de fraude cambial na Sadia

Uma investigação da Polícia Federal pode adicionar elementos novos na história da derrocada da Sadia. A PF apura a suspeita de que a companhia usou operações bancárias vinculadas a exportação para praticar fraudes cambiais -entre elas, a retirada de dólares do país de maneira disfarçada. Documentos que integram o inquérito apontam que a Sadia recorreu a uma operação bancária chamada ACC (Adiantamento de Contrato de Câmbio), que antecipa recursos para quem exporta, sem comprovar que realizou todas as exportações que lastreavam esses contratos. A investigação corre sob segredo de Justiça, mas a Folha obteve cópias de partes dessa documentação.
_______________________________________________

Juiz suspende propaganda do PT com Lula e Dilma

Está suspensa a veiculação da propaganda partidária do PT em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva diz na TV que a pré-candidata do partido ao Planalto, ministra Dilma Rousseff, tem "a cara e a alma de São Paulo" . Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral-SP, o desembargador Alceu Penteado Navarro concedeu liminar a um pedido do PMDB. O plenário do tribunal ainda vai julgar o mérito da ação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário