quinta-feira, 13 de maio de 2010

Plantão de Notícias das 11h

Vereador defende fim do fator previdenciário e pede maior pressão para os congressistas

O fim do fator previdenciário foi o tema dominante na sessão ordinária de terça-feira, 12, na Câmara Municipal de Areia Branca. O assunto foi abordado pelo vereador Francisco Lopes da Silva, "Chico Lopes" (PTB), que pediu à Casa maior mobilização junto às demais câmaras da região no sentido de aumentar a pressão para o Congresso Nacional votar a matéria até o mês de junho. Para o vereador "Chico Lopes", será um prejuízo ainda maior para os benficiários da Previdência Social se o famigerado fator previdenciário não for banido até o referido mês.
____________________________________________________

Saúde estuda deslocar equipes de vacinação a setores rurais mais distanciados para elevar números de pessoas vacinadas

Com o objetivo de garantir elevação no índice de cobertura da campanha de vacinação contra as gripes Influenza H1N1 e Influenza Comum, a Secretaria Municipal de Saúde analisa a possibilidade de deslocar equipes de vacinadores até os rincões mais afastados do perímetro urbano. A hipótese admitida pelo secretário Jader Torquato do Rego Neto. Ele declarou que, a exemplo do que se observa em outros lugares do país, em Assú os indicadores de vacinação ainda estão aquém dos 80% preconizados pelo Ministério da Saúde.
_____________________________________________________

Secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos foi a Brasília para reunião do PAC 2

O secretário estadual de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Lázaro Mangabeira, representou o governador Iberê Ferreira de Souza na manhã de ontem (12), durante a primeira reunião de trabalho do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). O evento aconteceu no auditório do Conjunto Cultural da Caixa Econômica Federal (CEF), em Brasília. O Rio Grande do Norte já dispõe de um projeto inserido no PAC 2. É a construção da barragem de Oiticica, cujos valores assegurados pelo Governo Federal, por meio do PAC 2, somam R$ 250 milhões.
_________________________________________________________

Governo do Estado debate uso de energia limpa em áreas do programa nacional de Crédito Fundiário

Produção, consumo e venda de energia limpa em áreas de agricultura familiar do programa nacional de Crédito Fundiário. A ideia e sua viabilidade foram debatidas ontem, às 10h, no hotel Serhs, pelo secretário de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária do Rio Grande do Norte, Paulo Henrique Macedo. O evento reuniu em Natal representantes do governo e de grandes empresas de energia, especialistas, pesquisadores e investidores internacionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário