sábado, 24 de julho de 2010

Plantão das 9h

Ordem de serviço será assinada dia 10

O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), Fernando Rocha, do Rio Grande do Norte, anunciou para o dia 10 de agosto a assinatura autorizando o início das obras de construção da BR-110, trecho de 79 quilômetros que compreende entre as cidades de Mossoró e Campo Grande, passando pelo Centro de Upanema. A licitação foi concluída nesta semana. A empresa vencedora foi a Delta Construções, apresentando proposta no valor de R$ 84,358 milhões.
_______________________________________

Prefeitura do Apodi capacita mais de 500 apodienses para o mercado de trabalho

A Prefeitura do Apodi, via Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), vem capacitando dezenas de jovens cadastrados no programa Bolsa Família, com vários tipos de cursos profissionalizantes para garantir seu futuro no disputado mercado de trabalho, ministrados por profissionais do Serviço Social da Indústria (SESI), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR).
________________________________________

MP investiga Gustavo Miranda por contrato telefônico de 30 mil minutos

Mais uma denúncia compromete a situação do vereador Gustavo Henrique de Miranda Santiago, presidente afastado da Câmara Municipal de Guamaré. A promotora de Justiça da Comarca de Macau, Isabel de Siqueira Menezes, instaurou Inquérito Civil Público com o objetivo de apurar a notícia veiculada pela atual Presidência da Câmara de que existe um contrato, realizado por Gustavo, de prestação de serviços de telefonia móvel com a empresa TIM Nordeste S.A., de 30 mil minutos com 140 aparelhos telefônicos em comodato, quando existem apenas 9 vereadores na Casa Legislativa.
__________________________________________

Alta no preço do botijão de gás é questionada pela Tributação

A Secretaria Estadual de Tributação (SET) convocou diversos representantes de distribuidoras, Procon e Ministério Público, para uma reunião sobre o último levantamento da Agência Nacional de Petróleo (ANP) que mostrou um aumento no preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) - o gás de cozinha - no RN. Em junho o botijão de gás de 13 quilos foi vendido por R$ 38,84, superando o preço de estados vizinhos como Paraíba (R$ 34,16), Pernambuco (R$ 35,78) e Ceará (R$ 38,03).
_____________________________________________

Fafá anuncia ‘retorno’ da Festa da Liberdade com orçamento de R$ 1,2 mi

A prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, anunciou nesta sexta-feira, 23, o retorno da Festa da Liberdade em todas as suas proporções em 2010. Dessa forma, o Seminário Novas Liberdades, o espetáculo Auto da Liberdade e os shows musicais voltam a fazer parte da programação do evento, que, no ano passado, contou basicamente apenas com o Cortejo da Liberdade realizado no dia 30 de setembro. Naquela oportunidade, a Prefeitura de Mossoró cancelou quase todas as atividades da Festa da Liberdade alegando necessidade de cortes no orçamento por conta da crise econômica.

Um comentário:

  1. Gas de cozinha de R$ 6,00 a R$ 50,00...

    Uma das questões que mais somos chamados para responder é a do preço do gás de cozinha. Quem eleva o seu preço, qual o seu custo, porque os preços sofrem tantas variações, existe cartel no setor? Perguntas comuns que interferem diretamente não apenas para limitar o consumo de um produto que é a base para alimentação do povo brasileiro, mas nos chegam de forma destrutiva, restringindo a sobrevivência financeira de nossas empresas revendedoras.

    Os preços de compra e venda do setor revenda estão abertos no site da Agencia Nacional do Petróleo- ANP, hoje base para questionamento de toda imprensa e órgãos de defesa do consumidor. O que não esta evidenciado é a variação dos custos, uma revenda varejista entrega seu gás um a um, assume todos os riscos de recebimento, necessita utilizar de brindes, imas com divulgação de seu telefone, etc...

    Já o revendedor atacadista (situação rara hoje no mercado) e as Companhias Distribuidoras atuam com alto volume, situação contrária da venda um a um. Esta pequena diferença provoca grandes variações de custos, uma revenda varejista tem um custo de entrega, sem considerar o percentual de lucro ou retiradas de sócios, variando hoje de oito a doze Reais em média. Isso significa que se o revendedor compra seu gás por R$ 33,00 e vende por R$ 40,00, muitas das vezes nada esta ganhando nesta venda, é o chamado em nosso meio de “trocando boletos”, serve para se manter vivo financeiramente até que alguma mudança aconteça.

    O engasgo deste contexto é o preço do gás, quanto realmente custa o gás de cozinha? E o porque de se colocar o gás nos valores atuais?

    Preço Médio de compra do gás de cozinha de 13 Kg para o revendedor: R$ 33,00

    Estimativa do custo do botijão de gás de cozinha de 13 Kg

    Menor preço de venda das Companhias Distribuidoras: R$ 15,00

    Custos com tributos: R$ 8,76

    Custo do botijão de gás de 13 Kg envasado: R$ 6,24

    Uma matemática simples, uma Companhia Distribuidora ao repassar ou vender seu produto pode até colocar um fator de margem de lucro zero, mas não pode deixar de considerar os custo do produto, o custo de envasamento e impostos que são pagos na fonte, matemática esta que justifica a afirmação da Presidência da República em querer que o gás de cozinha seja comercializado por R$ 15,00 no Brasil.
    Para o setor revenda de GLP o preço do gás praticado hoje se resume em perdas, a população vem buscando a substituição do gás de cozinha pelo Gás Natural, pelo álcool, pela lenha , eletricidade ou serragem. Essa perda de vendas somada às ações do comercio ilegal nos chegam de forma dura que comprometem a sobrevivência do setor.
    Buscar estes esclarecimentos é o primeiro passo para viabilizar ao consumidor o gás de cozinha na sua forma mais justa, devemos ser coerentes, o clandestino por não ter custos como o das revendas legalizadas jogam o preço para baixo, atuam de forma predatória para o setor revenda, devemos combatê-los pela sua ação ilegal e não para tampar ou mascarar a realidade do setor do Gás de Cozinha como o causador dos altos preços praticados como exemplo.
    Avalie, envie suas sugestões, o gás de cozinha esta dentro da realidade do mercado brasileiro? Estamos vivendo um processo de verticalização no setor?
    Matéria completa em www.asmirg.com.br/arquivos/8eb812f3024fb9a1244eb8580bf26204ec084ef22010.pdf

    Cordialmente,

    Alexandre Borjaili
    Presidente

    Fale com a ASMIRG-BR:
    MSN: asmirg2008@hotmail.com
    SKYPE: asmirgbr
    TWITTER: @asmirg
    Fax: 31 3424-1090
    Cel: 31 8415-8096
    E-Mail: asmirg@asmirg.com.br
    www.asmirg.com.br

    ResponderExcluir